Добро пожаловать
Вход

A IMAGEM MAIS RECENTE DA SUPERFÍCIE DA ESTRELA BETELGEUSE | SPACE TODAY TV EP2121

Спасибо! Поделитесь с друзьями!

URL

Вам не понравилось видео. Спасибо за то что поделились своим мнением!

К сожалению, только зарегистрированные пользователи могут создавать списки воспроизведения.
URL


Добавлено от Admin В Фантастика про космос
45 Просмотры

Описание

VENHA PARTICIPAR DO CURSO DE ASTRONOMIA DO SPACE TODAY:

http://academyspace.com.br/bigbang

-----------------------------------------------------

ASSISTA O VÍDEO DA NED:

https://www.youtube.com/watch?v=ywmXvsHBBp4

--------------------------------------------------------------------

VISITE A LOJA DO SPACETODAY:

https://www.spacetodaystore.com

--------------------------------------------------------------------

SEJA MEMBRO DO SPACE TODAY E AJUDE COM A CRIAÇÃO DE CONTEÚDO SÉRIA NA ÁREA DE ASTRONOMIA:

https://www.patreon.com/spacetoday

https://apoia.se/spacetoday

https://www.youtube.com/channel/UC_Fk7hHbl7vv_7K8tYqJd5A/join

--------------------------------------------------------------------

Quando você aponta um telescópio para uma estrela você só vê um ponto de luz.

Mas isso estou falando no caso de um telescópio tradicional e de uma estrela também tradicional.

E nada de errado ou ruim com isso, pois com essa luz, proveniente da estrela é possível estudar muita coisa sobre ela.

Mas existem estrelas que nos mostram um pouco mais que somente um ponto de luz, quando observada com telescópios especiais.

Duas dessas estrelas são Antares e ela, Betelgeuse, ela mesma.

Mas óbvio, não é com qualquer um telescópio que você consegue isso.

Mas o ESO tem um telescópio que consegue fazer esse serviço, o seu nome, VLT.

E como Betelgeuse está aí, no foco da atenção atualmente, um grupo de astrônomos resolveu usar o instrumento SPHERE acoplado ao VLT para fazer novas imagens de Betelgeuse e tentar descobrir o que está acontecendo com a estrela.

O mais interessante, é que Betelgeuse já havia sido observada por esse mesmo instrumento em janeiro de 2019, e essa nova observação foi feita em dezembro de 2019.

A imagem é essa que vocês estão vendo agora.

Essa aí para quem não conhecia, é Betelgeuse, a superfície da estrela, uma das únicas estrelas que podem ter sua superfície observada.

Para poder entender o que aconteceu, vejam aí comparação das duas imagens, uma feita em janeiro de 2019, e a outra em dezembro de 2019.

Os astrônomos notaram duas coisas ao comparar as duas imagens.

A primeira é a diminuição de brilho de Betelgeuse, e a segunda uma mudança na forma da estrela.

OS astrônomos calculam que Betelgeuse está com 36% do brilho normal que ela normalmente tem.

Além da imagem com o SPHERE, os astrônomos usaram outro equipamento, o VISIR também no VLT.

Com esse instrumento, eles puderam medir a radiação infravermelha emitida pela poeira que circundava a estrela.

Essa imagem nos mostra então a nuvem de poeira que é formada quando Betelgeuse lança sua matéria para o espaço.

Mas e aí, vai explodir ou não?

Ninguém sabe ao certo.

Os astrrônomos pensam que isso não vai acontecer agora e formularam hipóteses para explicar o que está acontecendo com Betelgeuse.

Um cenário seria o arrefecimento da superfície da estrela devido a uma atividade estelar excepcional.

E o outro seria a ejeção de poeira que está acontecendo na nossa direção então por isso que notamos essa diminuição no brilho.

Embora Betelgeuse possa não explodir atualmente, tudo isso que está acontecendo com a estrela tem vários pontos positivos.

Muita gente está se interessando por ela.

Muita gente se interessando por astronomia.

Muita gente olhando para o céu.

E, principalmente, os astrônomos estão podendo aprender muito sobre o comportamento de estrelas do tipo supergigante vermelha.

Só temos a aprender com a astronomia!!!

Fonte:

https://www.eso.org/public/brazil/news/eso2003/

#Betelgeuse #ESO #SpaceToday

Написать комментарий

Комментарии

Комментариев нет.
RSS
Яндекс.Метрика